Lilypie Baby Ticker Lilypie 1st Birthday Ticker

terça-feira, fevereiro 21, 2006

Uma dádiva Divina!

Para mim ser mãe sempre foi algo muito importante...quando era peque na até dizia á minha mãe que queria ser mãe mas não queria casar!...( Calro que ela ficava um bocado stressada quando eu dizia isto!)

No dia em que o meu filho nasceu foi o dia mais feliz da minha vida, ele nasceu á noite e eu passei a noite toda a olhar para ele...nem dormi, não conseguia fechar os olhos...também enquanto estive no HSM nunca sai do quarto para as refeições...tinha medo que roubassem o meu menino, e embora as enfermeiras insistissem para eu ir ao refeitório eu disse sempre que não o deixava no quarto sozinho...elas acabaram por me achar piada e levavam-me as refeições!

Hoje o meu filho já tem oito anos e é de facto o mais importante na minha vida, por ele faço tudo!
É assim que eu vivo a maternidade, e parece-me que é assim que tem que ser vivida!

Hoje li um artigo sobre crianças mal tratadas, ontem tb deu uma reportagem, mas sinceramente não tive coragem de ver...é demasiado duro e frustrante ver pais a fazerem mal aos proprios filhos...quando há tantas mulheres desesperadamente a tentar serem mães!
Não consigo arranjar uma explicação plausível para este tipo de situações, como é que as instituições competentes não tomam medidas drásticas!
Se uma mãe faz mal a um filho devia perder o direito de o ver, estar com ele!
Eu cresci numa vila...toda a gente se conhece, e lembro-me de ser garota e ir para a escola e ter amigos a cheirar mal, com os cabelos despenteados...e já nessa altura eu já não entendia poruqe é que as mães deles eram assim...
São mulheres porcas, sem conceitos familiares, e a maior parte delas preferem passar os dias nos cafés a cuscar a vida umas das outras do que cuidar dos filhos...não precebo porque é que nestas circusntâncias e nas próprias escolas as entidades competentes não fazem uma fiscalização!

Mesmo hoje na escola do meu filho, e ele próprio já me contou, há meninos que não tomam o pequeno almoço...como é que é possivel deixar um filho ir para a escola assim????
Falei com a professora sobre isto e ela já tomou medidas...ainda bem!
Agora pergunto eu, como é que estas crianças irão ser os homens e mulheres de amanhã?

Este post já vai longo!
Bjs

Carla

14 Comments:

At 9:57 da manhã, Blogger Clara Sonhadora said...

Que é uma dávida, estou de acordo contigo, mas o que cada 1 faz com essa dávida é q é 1 problema...

Não sei como conseguem ver-se ao espelho e dormir, respirar... tenho lido os títulos mas tenho passado ao lado do desenvolvimento, não por cobardia, mas por me revoltar e não adiantar nada...

 
At 10:51 da manhã, Blogger Ana Luísa said...

Bom dia amiga :)
Pois é, tu és uma grande mãe e vê-se a milhas o carinho e orgulho que tens pelo teu filho e em seres mãe :)
Infelizmente, nem todas as mães são assim e eu também não percebo isso... Um filho está sempre acima de tudo e de todos...
E isso do pequeno-almoço também 'mexe' comigo, como é possível?! Ainda por cima, contou-me uma amiga, que muitos dos meninos que não tomam o pequeno-almoço são deixados na escola em "brutos carrões"... :( Que contrasenso!
Só do L. me dizer que de semana costuma comer um rolinho (frito) com fiambre, no café, fico passada!!!
Ups, também já me alonguei...
Beijinhos e até já!

 
At 10:54 da manhã, Blogger Luna said...

Infelizmente há pessoas nap nasceram serem mães, mas compreensação há mtas que são optimas mães tu fazes parte desse grupo,logo vais dar mana ao teu menino,
beijocas
Luna

 
At 11:09 da manhã, Blogger Raquel said...

Nem todas as pessoas pessoas sabem apreciar os dons que a vida lhes dá.
Od filhos nem sempre são encarados com esse espírito de dádiva. É uma pena e causa-me bastante sofrimento pensar que há crianças igualmente doces como o meu filho e que não têm direito a receber dos pais o que ele recebe de nós.
É injusta a vida para muitos deles. Nascem num ambiente de sofrimento e deleixo e muitos acabam por ser vítimas dos descuidos irreponsáveis e cruéis de quem nem deles próprios tem capacidade de cuidar.
...bem...já fiz o meu testamento também...este assunto a mim revolta-me e comove-me...

 
At 11:21 da manhã, Blogger 1gota said...

Alguns conseguem reagir à sua má vivência na infância e tornam-se bons homens e mulheres, e pais e mães extremosos que não querem que os filhos tenham o mesmo destino deles.
E há outros que não conseguem ultrapassar e fazem o mesmo tornando-se um ciclo vicioso de maus tratos, de falta de acompanhamento, de infelicidade.

 
At 11:41 da manhã, Blogger a mamã Paula said...

Tens toda a razão...eu não sei como há pessoas que conseguem fazer esse tipo de coisas com os próprios filhos, isto é uma coisa que me revolta.

Bjs para ti
e muito pensamento positivo para esta nova fase

 
At 11:54 da manhã, Blogger Sorrisos da minha Alma said...

Gostei muito de ler este teu post.
Pena muitas mães não nascerem tambem quando deitam um filho ao mundo

 
At 1:04 da tarde, Blogger Sonia said...

Tens toda a razão amiga, essas situações acontecem e mtas xs me pergunto porque é que a infertilidade não chega a essas mães!

enfim...

beijinhos grandes.

 
At 2:28 da tarde, Blogger Mariazinha said...

Pois eu tanbém te dou a razão mas como o nosso pais é muito atrasado as autoridades competentes nunca vão fazer nada e quem sofre como sempre são as nossas crianças que vão ser os Homens e as Mulher de amanhã e serão sempre uns revoltados....

Beijos

Mariazinha

 
At 2:34 da tarde, Blogger Rita_in_UK said...

Carla,
E' como diz a Clarinha, e' realmente uma dadiva, so' e' pena que muitas nao saibam dar-lhe o devido valor... Resta-nos proteger os nossos meninos de todos os males, e rezar por aqueles que nao tem quem os proteja...
Bjinhs,
Rita

 
At 3:16 da tarde, Blogger Gina said...

Estou plenamente de acordo contigo e ontem também não consegui ver o documentário... aliás, nunca consigo ver coisas desse género!
É deveras revoltante! Desprezo essa gente!

 
At 5:13 da tarde, Blogger mãe gabi said...

concordo com o teu post de hoje!ha coisas que me revoltam me enojam...qts joanas/vanessas/ etc etc sao malradas ate a morte pelos pais/familiares!??
é preciso fazer algo urgente...esas pessoas nao sao mães...até os animais protegem as crias!

 
At 6:48 da manhã, Blogger Sandra J. said...

A minha ideia de maternidade é como a tua.
Também disse sempre que queria ser mãe de um menino e não queria casar, algo controverso na minha família, mas a verdade é que só casei quando o Daniel fez 3 meses.
O pequeno almoço, o meu filho só bebe leite. EU bem tento mas não o consigo convencer a comer mais nada e não sabes o que isso me custa.
Bjs

 
At 11:48 da manhã, Blogger Isabel Pinheiro said...

Olá.

Revolta-me imenso ver essas situações, e principalmente ver as instituições que deveriam olhar para isso, passarem ao lado de tudo isso...

É principalmente revoltante pensar que: Com tantas mulhere que anseiam a maternidade, Deus dá filhos a quem não os consegue ou sabe cuidar... fico com o coração apertado só de imaginar as crianças...

Eu também nunca saí de perto do Pedrinho na maternidade... felizmente nunca me disseram para o fazer...
Pela consciência que demonstras por estas questões, tenho a certeza que o teu pequeno é um menino feliz!!!

Beijinhos

Isa e Pedrocas

 

Enviar um comentário

<< Home